Última hora

Última hora

Massacre de arménios por turcos recordado pela primeira vez em Istambul

Em leitura:

Massacre de arménios por turcos recordado pela primeira vez em Istambul

Tamanho do texto Aa Aa

Um grupo de intelectuais turcos apelou aos conterrâneos para se juntarem num minuto de silêncio à cerimónia que recorda os otomanos arménios mortos por turcos na primeira guerra mundial.
A homenagem, realizada no bairro cristão de Istambul, é uma forma de pressão para que as autoridades turcas reconheçam o genocídio, e acontece pela primeira, vez, 95 anos depois do massacre – visto como um tabu no seio das relações turco-armenianas.
Entretanto, no memorial de Yerevan, capital arménia, dezenas de milhares de arménios recordaram as vítimas.
O presidente Serzh Sarkisian sublinhou, durante um discurso, que é inevitável considerar este episódio da história como um genocídio.
Vários países, entre eles os Estados Unidos, manifestaram-se publicamente nesse sentido.
As mortes ocorreram há quase cem anos.
Mais de milhão e meio de pessoas morreram, embora a Turquia reconheça 500 mil vítimas e evita falar em genocídio.
Ancara afirma que as vítimas morreram no âmbito da guerra.