Última hora

Última hora

Berlim quer garantias de Atenas

Em leitura:

Berlim quer garantias de Atenas

Tamanho do texto Aa Aa

Uma política de austeridade nos próximos anos. É o que exige o governo alemão à Grécia antes de dar luz verde ao pedido de ajuda de 45 mil milhões de euros.

Atenas pediu formalmente, este sábado, apoio a Bruxelas para evitar a falência do país.

A França está preocupada com as garantias de devolução do dinheiro. A ministra da Economia e das Finanças já fez saber que pretende travar o processo de ajuda caso a Grécia não cumpra com os pagamentos.

Paris e Berlim garantem que está tudo nas mãos de Atenas

Segundo o ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schäuble, “as condições do empréstimo vão depender da forma como a Grécia vai reestruturar o programa de reformas e como esse programa vai ser ou não capaz de convencer os mercados financeiros.”

O Governo grego está a aplicar um rigoroso plano de austeridade para reduzir um défice, que cerca de 65% da população justifica com as políticas do governo socialista.

Segundo uma sondagem publicada este fim-de- semana, apenas 47% dos gregos está confiante no executivo liderado por George Papandreus.

Se o pedido for aprovado, a Alemanha, o maior contribuinte, vai desembolsar cerca de oito mil milhões de euros.