Última hora

Última hora

Apoio da Alemanha à Grécia não está garantido

Em leitura:

Apoio da Alemanha à Grécia não está garantido

Tamanho do texto Aa Aa

A Alemanha continua céptica em relação ao apoio financeiro à Grécia.

A posição de Angela Merkel é delicada. Por um lado, a menos de quinze dias das eleições regionais, tem a opinião pública alemã a criticar a ajuda financeira do país à Grécia. Por outro quer o Euro forte e estável.

Esta segunda-feira, a chanceler alemã, voltou a dizer que Berlim só ajudará Atenas se for apresentado um programa de crescimento económico credível.

Merkel afirma que é importante que a Grécia prove a sua credibilidade porque essa é a forma de recuperar a força económica e financeira a longo prazo. E acrescenta, “Não basta um ano para o conseguir mas sabemos que o FMI, normalmente, negoceia programas de 3 anos.”

A questão é que a Grécia enfrenta, até 19 de Maio, um pagamento de dívida na ordem dos 8,5 mil milhões de euros para além disso a posição alemã está a fazer aumentar o prémio da dívida grega a dois anos para mais de 1000 pontos.

União Europeia e Fundo Monetário Internacional propuseram um plano de ajuda a Atenas. 45 mil milhões de Euros para pôr as contas em ordem.

Dos 30 mil milhões disponibilizados pela zona euro, cerca de 8,4 mil milhões são disponibilizados por Berlim.

Os gregos não vêm com bons olhos os cortes que o governo de George Papandreu tem que fazer e continuam as manifestações de protesto e as greves.