Última hora

Última hora

Conservadores britânicos sem apoio dos mercados financeiros

Em leitura:

Conservadores britânicos sem apoio dos mercados financeiros

Tamanho do texto Aa Aa

A “City” londrina veta George Osborne, o candidato a ministro das Finanças dos conservadores, no Reino Unido.

De acordo com uma sondagem publicada no Financial Times, o mercado financeiro britânico está contra as medidas defendidas pelo conservador, como o reforço do poder do banco central e o corte radical dos bónus no sector financeiro.

Na mesma sondagem o favorito continua a ser o actual responsável das finanças, o trabalhista Alaistar Darling.

A economia está a transformar-se num dos principais campos de batalha da campanha. A dívida pública britânica impõe uma cura das contas, mas as reticências quanto às medidas a adoptar são muitas.

Num momento em que os três principais partidos encontram-se quase empatados nas sondagens, os liberais democratas afirmaram ontem que não excluem a possibilidade de formar um governo de coligação com os trabalhistas.

Única exigência, a saída de cena do actual primeiro-ministro Gordon Brown.

O homem que dirigiu as finanças do Reino Unido nos tempos de Blair, conseguiu não agitar os mercados, ao contrário do conservador Cameron, que não poupou críticas à atitude do sector financeiro durante a crise.