Última hora

Última hora

Soldado tailandês morre em confrontos com "camisas vermelhas"

Em leitura:

Soldado tailandês morre em confrontos com "camisas vermelhas"

Tamanho do texto Aa Aa

Na Tailândia, um soldado morreu, esta quarta-feira, em confrontos entre o exército e manifestantes antigovernamentais.

Cerca de um milhar de “camisas vermelhas” tentava deixar a capital e dirigir-se para a periferia. Mas a polícia bloqueou a estrada e a violência rebentou.

As forças de segurança dispararam para o ar, sem estar claro se utilisaram apenas balas de borracha. Certo é que um soldado foi atingido mortalmente, mas não se sabe de que lado partiu o disparo. Na confusão, ficaram ainda feridas, pelo menos, 18 pessoas.

Um representante dos “camisas vermelhas” avisa que o seu lado está a fazer tudo para criar a paz, “mas o governo está a tentar puxá-los para a guerra.” Por isso, adverte que “se a pressão continuar, vai haver guerra civil.”

Esta quarta-feira, o movimento tentava alargar os protestos aos arredores da capital, depois de ter paralisado um importante bairro comercial de Banguecoque.

A crise dura há sete semanas. Já morreram, pelo menos, 26 pessoas e mil ficaram feridas. Os “camisas vermelhas” exigem a demissão do primeiro-ministro e a convocação de eleições antecipadas.