Última hora

Última hora

A revolta está em alta em Wall Street

Em leitura:

A revolta está em alta em Wall Street

Tamanho do texto Aa Aa

Centenas de pessoas manifestaram-se ontem em Wall Street, no coração da finança norte-americana, num momento em que os Democratas defendem uma reforma profunda das regras dos mercados.

O protesto, convocado por diversas associações e sindicatos, pretendia denunciar os efeitos preversos das decisões da alta finança na economia e no mercado de emprego norte-americano.

Uma marcha que ocorre num momento em que a justiça poderá abrir uma inquérito às acusações de fraude contra o banco Goldman Sachs.

Um dos organizadores da acção afirma que, “o protesto tem como objectivo pressionar o Congresso a clarificar a sua posição. Queremos saber se está do lado de Wall Street e dos banqueiros ou do lado do povo americano”, afirma.

Esta semana, o Goldman Sachs, um dos bancos que mais lucrou com a crise, teve de defender-se frente a uma comissão do Senado das acusações de fraude no mercado de hipotecas.

Face à renitência dos republicanos em pressionar os mercados financeiros, 62 membros da câmara dos representantes entregaram um abaixo-assinado à justiça para que investigue a fundo os métodos e acções de várias empresas de Wall Street.