Última hora

Última hora

Vento agrava maré negra na Luisiana

Em leitura:

Vento agrava maré negra na Luisiana

Tamanho do texto Aa Aa

Os ventos fortes estão a complicar as operações de limpeza da maré negra que ameaça a costa da Luisiana. O Pentágono autorizou, esta sexta-feira, o destacamento da Guarda Nacional para auxiliar nas operações de limpeza. O governador do Estado da Luisiana anunciou igualmente que os prisioneiros irão também participar.

Franck Cole, cientista ao serviço do Departamento de Recursos Naturais da Luisiana está optimista: “Nunca lidámos com nada desta dimensão, mas estamos optimistas. Acreditamos que podemos fazer algo mas tudo depende do tempo que isto vai durar e também da direcção do vento.”

A catástrofe ambiental pode ter elevados custos, numa zona rica em vida selvagem.

A maré negra foi causada pela explosão de uma plataforma petrolífera do grupo BP, no golfo do México, a 70 km da costa da Luisiana. O governo declarou o estado de “catástrofe natural” e Barack Obama já anunciou que se deslocará à zona.

A BP fez saber que “assume toda a responsabilidade do desastre e que limpará a mare negra.” Mas pelo menos, oito queixas contra a BP foram já apresentadas, sobretudo por profissionais do mar que acusam a petrolífera britânica de “negligência”.