Última hora

Última hora

Atenas: manifestantes ocupam Acrópole

Em leitura:

Atenas: manifestantes ocupam Acrópole

Tamanho do texto Aa Aa

Cerca de 200 manifestantes de esquerda ocuparam, hoje, a Acrópole em Atenas para protestar contra as medidas de austeridade anunciadas pelo Governo.

“Povos da Europa levantem-se” foram algumas das palavras de ordem.

A concentração coincide com a paralisação de 48 horas da função pública e na véspera de uma greve-geral no país.

Em causa está o aumento do custo de vida. Os combustíveis vão aumentar em média 10%. Valores que os gregos dizem ser incomportáveis.

Um homem compara o Fundo Monetário Internacional a um ditador que a cada três meses vai tentar sugar o sangue do povo.

Para reduzir o défice do país e cumprir com os objectivos traçados, o governo vai cortar nos salários e nas pensões. Já os impostos sobre o álcool e o tabaco vão aumentar.

O dono de um quiosque diz estar aqui há 20 anos e garante nunca visto nada igual. Teme que as novas medidas reduzam a venda de cigarros

As escolas públicas estão vazias. O sector privado junta-se amanhã ao protesto. As manifestações multiplicam-se desde o início do ano.

A taxa de participação tem sido, segundo os analistas baixa, mas a situação garantem pode mudar se a população não sentir – a curto prazo – que os sacrifícios estão a surtir efeito.