Última hora

Última hora

Papa aceita resignação de bispo alemão

Em leitura:

Papa aceita resignação de bispo alemão

Tamanho do texto Aa Aa

O Papa aceitou o pedido de resignaçao do bispo alemão, Walter Mixa que liderava a diocese da Augsburg.

O bispo não resitiu às acusações de maus tratos que impôs, entre 1975 e 1996, a crianças internadas num orfanato de Schrobenhausen.

Na altura dos facto, o bispo Mixa era padre, na paróquia do orfanato, dirigido pela Igreja.

O presidente da Conferència Epicospal alemã agradeceu ao Papa a rapidez da decisão:

“O Papa Bento tomou a decisão de aceitar a resignação do bispo Walter Mixa. Aqui, fez-se luz e temos a oportunidade de começar de novo, em Augsburg, e todos nós, em conjunto, podemos olhar e seguir em frente”.

Uma declaração de alívio, pelo afastamento do bispo Mixa, seis anos antes de atingir o limite de idade.

Para além das acusações de maus tratos, existe ainda uma supeita de abuso sexual, divulgada pela imprensa alemã. Factos que terão ocorrido, entre 1996 e 2000, quando o bispo chefiava a diocese bávara de Eichstaett.

Gerhard Decker, o advogado do prelado, tem refutado todas as acusações.

O pedido de resignação tinha sido enviado ao Vaticano, em Abril.

Walter Mixa deixou a Alemanha e radicou-se na Suiça.