Última hora

Em leitura:

Dia na Europa na Feira de Xangai


China

Dia na Europa na Feira de Xangai

O dia da Europa na exposição mundial de Xangai 2010 foi celebrado este domingo.

Uma festa que começou com um cortejo de delegações artísticas e culturais de 23 países europeus, com mais de 400 participantes.

Já foi definida com a expo do record: a maior, com uma área de 5 km quadrados, a mais cara, com 43 mil milhões de euros de custos estimados, incluindo a infra-estrutura, o dobro do custo dos Jogos Olímpicos de Pequi. É uma imensa montra económica e comercial, com um enorme sifnificado político. A Europa não podia ficar de fora.

A Comissão Europeia está representada pela vice-presidente, a luxemburguesa Viviane Reding que foi recebido pelo vice-ministro do Desenviolvimento, Qi Ji.

O dia da Europa na Exposição de Xangai coincidiu com os 60 anos da declaração de Robert Schuman, que deu oprigem à Comunidade Europeia do Carvão e do Aço.

Uma efeméride particularmente saudada, no moemhto em que a bandeira da União Europeia foi içada.

O enmbaixador da União em Pequim diz que, apesar das diferenças, há aum diálogo de reaproximação:

“Não se trata de ceder em nada sobre os nossos princípios e os nossos valores. Nós afirmamo-los, nos mostramo-los mas não os podemos impor à força, naturalmente. Nós dialogamos firmmente, mas também amigavelmente, com a China, sobre os direitos do homem, nós precisamos da China, e, como consequência, temos um diálogo, em pé de igualdade, um diálogo que pretende a reaproximação”.

Os pavilhões da União Europeia apostam fortemente na tecnologia e na inovação, com um tema condutor: “Grande Cidade, Grande Vida”.

O Pavilhão da Bélgica, construido sobre um neurónio, evoca o papel do país no contexto europeu, com temas tão diversos, como o desenvolvimento, a prosperidade e a cultura. Uma opção explicada por Viviane Reding:

“Vemos aqui uma estruutura de neurónio, que se torna extremamente forte, nas suas conecções e isso é a Europa, a Europa que não é uma fortaleza, mas a Europa que se abre, que se liga a outras inteligências, para vir a ser mais inteligente. E essa é a razão, pela qual, nós estamos aqui, nós somos um continente de inteligência, de paz que se alia aos outros”.

As celebrações do dia da Europa terminaram com um concerto, de uma orquestra composta por 77 jovens músicos da europeus.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

tradução automática

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Russos mobilizam-se para festa nacional