Última hora

Última hora

A dupla derrota de Merkel

Em leitura:

A dupla derrota de Merkel

Tamanho do texto Aa Aa

Início de semana difícil para Angela Merkel. A chanceler alemã paga caro a crise do Euro.

O governo alemão perdeu a maioria no Bundesrat e viu-se obrigado a ceder na gestão da crise na zona euro.

Depois de ser ter oposto durante semanas, Angela Merkel defendeu hoje a criação do fundo de 750 mil mil milhões de euros: “Este plano é para fortalecer e proteger a moeda única. É um plano sem precedentes na história do Euro e da União Europeia e que visa proteger a nossa moeda durante uma situação extraordinária. Para os nossos cidadãos, deixem-me colocar as coisas nestes termos: estamos a proteger a moeda do povo da Alemanha”.

Ontem, dois dias após o desbloqueio da ajuda à Grécia, o Land mais populoso da Alemanha, a Renânia do Norte Vestefália, impôs à CDU e aos liberais do FDP a maior derrota de sempre. De nada valeu adiar a aplicação das promessas eleitorais.

A oposição social-democrata, o SPD, venceu, aproveitando o descontentamento com a actuação de Merkel a nível europeu.

Após semanas de reticências, a Alemanha acaba por ser o maior contribuinte do plano de ajuda à Grécia e cede sobre a criação de um fundo. Um volte-face que Merkel terá dificuldade em justificar quando procurar alianças.