Última hora

Última hora

Mina russa: mais de 30 pessoas morreram e quase 60 estão desaparecidas

Em leitura:

Mina russa: mais de 30 pessoas morreram e quase 60 estão desaparecidas

Tamanho do texto Aa Aa

As operações de resgate recomeçaram, mas a tragédia na maior mina de carvão russa em Raspadskaya, na região de Kemerovo, já cobrou pelo menos 32 vidas. Outros 58 mineiros continuam desaparecidos.

O acidente aconteceu na noite de sábado. Duas explosões destruíram o interior e os acessos à estrutura. Desde então.

O sistema de ventilação da mina foi reparado, mas as equipas de socorro não esperam encontrar mais mineiros com vida porque o sistema anti-inundações nas áreas mais profundas da mina não funciona desde as explosões.

De acordo com o governador de Kemerovo, Aman Tuleyev, as equipas de socorristas já começaram a entrar na mina para recuperar os mineiros, “ou acompanhá-los, caso encontrem sobreviventes. Essa possibilidade existe, mas em 48 horas a mina vai estar inundada.”

Os familiares das vítimas reúnem-se num edifício onde foi montada uma célula de crise, à espera de mais novidades.

De acordo com os cálculos dos socorristas, cada hora penetram na mina dois mil litros de água.

Uma corrida contra o tempo que envolve 30 equipas de salvamento e mais de 300 pessoas.