Última hora

Última hora

Romenos revoltados com plano de austeridade

Em leitura:

Romenos revoltados com plano de austeridade

Tamanho do texto Aa Aa

Na Roménia, o plano de austeridade do governo suscita revolta.

As manifestações de hoje foram convocadas pelos cinco maiores sindicatos do país.

O governo anunciou cortes nos salários e nas pensões.

Uma parte da população vê-se como o elo fraco num país onde a reforma média ronda os 162 euros.

O ex-ministro das Finanças critica o governo:

“Os mercados financeiros não olham apenas para o tamanho da dívida pública. Julgam a capacidade de um governo em reduzir ao longo de um período de tempo a dívida pública. De acordo com os números que temos, este ano o défice orçamental vai aumentar para mais de nove por cento”, disse Daniel Daianu.

O Fundo Monerário Internacional (FMI) só entrega mais uma fatia da ajuda de 20 mil milhões de euros se houver cortes na despesa pública.

As medidas de austeridade incluem uma diminuição de 25% nos salários da função pública.

Os sindicatos reúnem-se com o presidente Train Basescu no próximo Domingo.