Última hora

Última hora

"É preciso remodelar instituições europeias", afirma Dominique Strauss-Kahn

Em leitura:

"É preciso remodelar instituições europeias", afirma Dominique Strauss-Kahn

Tamanho do texto Aa Aa

Apesar dos protestos da população, o primeiro-ministro grego, tem o apoio do Fundo Monetário Internacional.

Atenas vai passar por um período difícil, mas só assim poderá sair da crise, afirmou à Euronews o director-geral do FMI, Dominique Strauss-Kahn.

“O governo grego foi muito arrojado, corajoso e valente ao tomar medidas muito difíceis. E teve de o fazer, era a única forma para salvar as pessoas, e fê-lo. Não estou a dizer que não vai ser doloroso, porque vai. Mas penso que vai funcionar e que a Grécia vai entrar no bom caminho e ter um crescimento normal, com rendimentos para as pessoas e com o desemprego a baixar. Não vai acontecer do dia para a noite, vai ser preciso tempo. É por isso que é doloroso, mas não há outra forma.”

A crise grega revelou as fragilidades da Zona Euro. Para Dominique Strauss-Kahn, reforçar a moeda única passa por repensar as instituições europeias.

“Há uma moeda única, mas não há um ambiente económico que a torne viável face a uma crise. É isso que estamos a ver agora. Espero que os europeus aproveitem esta crise para remodelar e remendar as instituições europeias”, afirma Strauss-Kahn.

Hoje, o embaixador alemão em França afirmou não acreditar na alegada ameaça de Nicolas Sarkozy de tirar o país da Zona Euro, se a Alemanha não aceitasse o mecanisso de ajuda à Grécia. A notícia foi avançada ontem pelo jornal El Pais, citando o chefe de governo espanhol.