Última hora

Última hora

Festival de Cannes: "Biutiful" emociona espectadores

Em leitura:

Festival de Cannes: "Biutiful" emociona espectadores

Tamanho do texto Aa Aa

Na corrida à Palma de Ouro, “Biutiful”, de Alejandro González Iñárritu, conseguiu fazer chorar alguns jornalistas durante a exibição.
 
A quarta longa-metragem do realizador mexicano – depois de “Amores Perros”, “21 Gramas” e “Babel” -tornou-se numa séria candidata a um lugar no palmarés de Cannes e o protagonista, Javier Bardem, num sério candidato a melhor actor.
 
“Biutiful” é um drama de dimensões épicas, filmado ao longo de dez meses em Barcelona, Badalona e Santa Colomba.
 
Bardem interpreta a uma personagem que abre e encerra o filme, num círculo vicioso que chega a ser uma forma de obsessão.
 
O filme fala de pobreza, corrupção, doenças e amores impossíveis, filiais ou conjugais.
 
Javier Bardem, Óscar de melhor actor secundário em 2008 por “No Country for Old Men”, dos irmãos Cohen, até fala com os mortos.
 
O mais prestigiado dos realizadores latino-americanos afirmou que não necessita de efeitos especiais para fazer um bom filme. O júri do festival o dirá.