Última hora

Última hora

Líder dos "camisas vermelhas" quer negociar para pôr fim à violência

Em leitura:

Líder dos "camisas vermelhas" quer negociar para pôr fim à violência

Tamanho do texto Aa Aa

Um líder dos “camisas-vermelhas” aceita participar em negociações para pôr fim à violência na Tailândia. Nattawut Saikua fez saber que esta é a única forma de evitar mais mortes.

A proposta de iniciar conversações partiu do presidente do parlamento, cinco dias depois de uma espiral de violência em Banguecoque que levou à morte de 37 pessoas. Mas as negociações não vão ser fáceis.

Uma fonte do governo tailandês fez saber que o pedido de cessar-fogo dos activistas é um contra-senso.

Cerca de 5 mil manifestantes permanecem barricados no centro da capital para exigir a demissão do governo e a convocação de eleições antecipadas. O acampamento está cercado pelos militares desde quinta-feira.

Os “camisas vermelhas” apoiam o ex-primeiro ministro no exílio, deposto pelo exército em 2006.

Taksin Shinawtra apelou ontem em comunidade para que as duas partes cheguem a acordo de modo a evitar uma guerra civil.