Última hora

Última hora

Tailândia: Exército assume controlo de capital devastada

Em leitura:

Tailândia: Exército assume controlo de capital devastada

Tamanho do texto Aa Aa

Banguecoque é a imagem da desolação, com ruas desertas e edifícios emblemáticos incendiados.

O Exército reassumiu o controlo da capital tailandesa, depois dos motins desencadeados ontem pela operação militar para retomar o controlo do bastião dos camisas vermelhas na capital.

Os manifestantes antigovernamentais estão a ser encaminhados para casa, na maioria dos casos zonas rurais e pobres do norte do país.

Uma participante nos protestos diz, no entanto, que saem “vencedores, face ao mundo inteiro, que sabe qual é a verdade”. E garante que os camisas vermelhas “nunca vão perder”.

Nas ruas da capital reina uma calma tensa e o governo prolongou por três noites o recolher obrigatório, em vigor também em cidades do norte onde foram atacados edifícios oficiais.

Alguns residentes de Bangecoque, como esta jovem, acham que o executivo “agiu bem”. Diz que “se tivessem ignorado a situação e deixado continuar os protestos, o país estaria pior. Mesmo se o governo teve de recorrer à força para pôr um ponto final aos protestos, pelo menos agora o país pode recuperar”.

O assalto militar de ontem e os motins subsequentes saldaram-se em 14 mortos e mais de 90 feridos.

Desde o agravamento da crise, a partir do meio de Março, registaram-se 82 mortes e mais de 1800 feridos.