Última hora

Última hora

Autoridades norte-americanas exigem mais transparência da BP

Em leitura:

Autoridades norte-americanas exigem mais transparência da BP

Tamanho do texto Aa Aa

A divulgação de novas imagens da explosão na plataforma da petrolífera BP, em Abril, no Golfo do México, está a provocar ainda mais polémica.

Além das dúvidas sobre a falta de segurança na plataforma, as autoridades norte-americanas acusam a BP de não informar o Governo e o público sobre a verdadeira dimensão da tragédia ambiental.

Por isso, esta quinta-feira, a petrolífera decidiu colocar na internet imagens captadas em directo da principal fuga de petróleo. Além disso, garante estar a recuperar 800 mil litros de crude por dia através de um novo sistema. Mas as associações ambientais alertam para uma fuga diária cinco vezes maior.

Um deputado norte-americano diz que “a BP demorou 23 dias para divulgar o vídeo e apenas foi mostrando imagens a conta gotas”.

As autoridades anunciaram que a proibição da pesca vai ser alargada a perto de 19% das águas federais.

Os especialistas dizem que 55 quilómetros de pântanos de Luisiana já foram destruídos e que as consequências vão ser visíveis ao longo de décadas.

A maré negra entrou numa corrente oceânica que a está a levar na direcção da Florida, de acordo com a Agência Espacial Europeia. As imagens obtidas por satélite mostram que a mancha está a ser empurrada para o arquipélago dos Keys, na extremidade da Florida, ameaçando a terceira barreira de coral do mundo.