Última hora

Última hora

Roubo: Museu de Arte Moderna de Paris tinha investido milhões em segurança

Em leitura:

Roubo: Museu de Arte Moderna de Paris tinha investido milhões em segurança

Tamanho do texto Aa Aa

O alarme do Museu de Arte Moderna de Paris não funcionava desde Março.

Uma falha difícil de explicar já que entre 2004 e 2006 foram investidos 15 milhões de euros em sistemas de segurança.

Na madrugada desta quinta-feira, foram roubadas cinco pinturas de arte moderna. Entre elas estão obras de Picasso, Matisse, Léger, Braque e Modigliani.

O prejuízo do roubo foi avaliado em 100 milhões de euros pela autarquia de Paris.

O especialista Pierre Cornette considera que os assaltantes são “uns imbecis” porque, adianta, “é impossível vender estes quadros. Desde logo, porque são muito conhecidos. Além disso, vivemos numa civilização onde a comunicação é instantânea e global. O planeta conhece estas imagens divulgadas através da internet e de outros meios de comunicação social. Estas pinturas são invendáveis.”

A hipótese do roubo ter sido encomendado por um coleccionador de arte não foi excluída.

Dois inquéritos foram, entretanto, abertos: um administrativo para apurar o que falhou no sistema de vigilância. Outro está nas mãos de uma brigada de combate ao banditismo.