Última hora

Última hora

Seoul quer precaução na resposta a Pyonyang

Em leitura:

Seoul quer precaução na resposta a Pyonyang

Tamanho do texto Aa Aa

Uma reunião de emergência do Conselho de Segurança Nacional foi convocada em Seoul para discutir medidas contra o regime de Kim Jong-il.

Uma decisão para dar uma resposta ao ataque contra o navio sul coreano Cheonan que causou a morte de 46 tripulantes.
A este ataque o presidente sul-coreano, Lee Myung-bak, garantiu responderá com prudência.

A equipe internacional de investigadores encarregados de esclarecer o afundamento da embarcação de 1.200 toneladas disse e um submarino norte-coreano entrou em águas sul-coreanas do Mar Amarelo no dia 26 de março e atingiu o navio com um torpedo, algo que a Coreia do Norte negou em várias ocasiões.
“Se os inimigos sul-coreanos tentarem retaliar ou mesmo impor sanções contra nós, responderemos com guerra total” – afirmou o coronel Pak In Ho à imprensa estatal.

A troca de acusações entre as duas Coreias levou os Estados Unidos – que mantêm um efetivo de cerca de 28 mil militares na região a condenarem o que chamam de “uma provocação” do governo de Pyongyang.