Última hora

Última hora

Seul anuncia sanções contra Pyonyang

Em leitura:

Seul anuncia sanções contra Pyonyang

Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades sul coreanas anunciaram novas sanções económicas contra a Coreia do Norte em retaliação pelo naufrágio de um navio militar, em Março último.

Os Estados Unidos, que apoiam a Coreia do Sul, alertaram que a situação é “altamente explosiva.
A China, único aliado importante do Norte, lançou também um apelo à calma.

O presidente Lee Myung-Back defendeu que “as rotas marítimas entre as duas Coreias não devem ser usadas como arma de provocação. O comércio entre a Coreia do Sul e Coreia do Norte vai por isso ser suspenso”.

Na semana passada, investigadores internacionais concluíram que a Coreia do Norte atacou a corveta sul-coreana Cheonan, matando 46 marinheiros, num dos piores incidentes entre os dois países desde a Guerra da Coreia.

Os Estados Unidos, que têm 28 mil soldados na Coreia do Sul, manifestaram total apoio a Seul e disseram estar empenhados em evitar que a situação se agrave.

A secretária de Estado Hillary Clinton está de visita a Pequim para pressionar o regime de Pequim a interceder para acalmar os ânimos na região e evitar a Pyonyang mais isolamento.

A Casa Branca disse que as sanções sul-coreanas são adequadas, e que o Norte deveria abandonar seu “comportamento beligerante e ameaçador.