Última hora

Última hora

Maré negra custa à BP 760 milhões de dólares

Em leitura:

Maré negra custa à BP 760 milhões de dólares

Tamanho do texto Aa Aa

O derrame de crude no Golfo do México é provavelmente o momento mais difícil que o jovem director geral da BP alguma vez teve que enfrentar desde que assumiu os comandos da empresa.

Num acto de relações públicas, Tony Hayward deslocou-se até à praia de Luisiana para acompanhar os trabalhos de limpeza. Rodeados de membros da comunicação social prometeu restabelecer a normalidade.

“Vamos estar aqui até ao fim. Iremos limpar tudo até à última gota de crude. Vamos reparar qualquer dano ambiental e vamos devolver a normalidade às costas do Golfo de México o mais rápido possível”, disse Tony Hayward.

A maré negra já custou aos cofres da BP, cerca de 760 milhões de dólares. A catástrofe ambiental está a ser ruinosa para as contas da segunda maior empresa do Reino Unido. Desde o início do incidente, a 20 de Abril, a petrolífera já perdeu 25 por cento do seu valor de mercado. Os accionistas podem mesmo ficar sem receber dividendos nos próximos três anos.