Última hora

Última hora

Argentina celebra bicentenário da Revolução de Maio

Em leitura:

Argentina celebra bicentenário da Revolução de Maio

Tamanho do texto Aa Aa

Foi num banho de multidão e rodeada por presidentes de países vizinhos que Cristina Kirchner comemorou os 200 anos da Revolução de Maio. A 25 de Maio de 1810, a elite argentina rebelou-se contra a invasão napoleónica de Espanha. Uma rebelião que abriu caminho à independência do país.

“Quero dizer-vos, amigos e companheiros, que nestes 200 anos que a Argentina começa hoje a celebrar, como noutros bicentenários, como aquele em que participei em Caracas, os povos estão muito melhor do que há 100 anos”, garante Cristina Kirchner, que acrescenta: “Digam o que disserem, mas estamos muito, muito melhor do que há 100 anos.”

Uma resposta da presidente argentina a algumas vozes críticas, que acusavam o país de estar pior do que há 100 anos – altura em que a Argentina era uma nação extremamente rica, antes da quase bancarrota em que caiu no início deste século.

Este ano, para além da Argentina, quatro outros países da América Latina comemoram o bicentenário do processo de independência: Venezuela, Colômbia, México e Chile.

A independência da Argentina foi declarada em 1816.