Última hora

Última hora

Movimento reúne membros insatisfeito com o Facebook

Em leitura:

Movimento reúne membros insatisfeito com o Facebook

Tamanho do texto Aa Aa

A rede social mais famosa do planeta está em risco. Vinte e cinco mil membros do Facebook manifestaram-se, este domingo, na comunidade virtual contra a política de privacidade sob o lema “Quit Facebook Day”.

A iniciativa, criada por dois membros, pretende alertar para o modo como o Facebook disponibiliza a terceiros a informação dos perfis.

“Não queremos ser usados nos vossos negócios. Pensamos que não são uma companhia responsável e nós escolhemos o que queremos, estar ou não na rede social” disse o co-fundador do movimento, Joesph Dee.

Os milhares de membros que pretendem fechar as contas é pequeno quando comparado às centenas de milhões que compõem o Facebook.

Os especialistas informáticos reconhecem a fragilidade destas redes.

“Praticamente quase todas as redes sociais na internet não têm um serviço transparente, quanto à à forma como gerem a informação depois dos cibernautas fecharem as contas. E nem garantem que essa informação não fica gravada num outro formulário” alertou John Abel.

O Facebook passou a polémico depois dos utilizadores criticarem a falta de privacidade dos dados, que estariam acessíveis a pessoas “não-amigas” ou “outsiders”. O coro de críticas abrigou o fundador a rever, na semana passada, todos os controlos de privacidade.