Última hora

Última hora

Os protocandidatos à presidência alemã

Em leitura:

Os protocandidatos à presidência alemã

Tamanho do texto Aa Aa

Oficialmente ainda náo há candidatos à sucessão do presidente alemão, Horst Koehler que resignou. Mas as bolsas de apostas está já têm alguns nomes.

Certo é que o escrutínio, em colérgio eleitoral, vai acontecer no dia 30 de Junho, por determinação do presidente interino, Norbert Lammert.

Um dos nomes com hipoóese é Ursula von der Leyen, uma conservadora, ministra do Trabalho.

Tem 52 anos, é mãe de sete filhos, mas pode ter um impedimento. É considerada indispensável, no governo e Angela Merkel pode não estar na disposição de a dispensar.

Outro nome falado é do antigo ministro das Finanças. Peer Steibruck é social-democrata, tem 63 anos, e esteve no governo, entre 2005 e 2009.

Apesar de ser de esquerda, pode fazer pontes com a direita, depois de quatro anos num governo de coligação.

Admite-se que a sua candidatura, a acontecer, possa ser subscrita pelo SPD e pela alianção CDU/CSU.

A grande surpresa nesta grelha inicial é o nome de Margot Kassman. Tem 55 anos e já foi bispo protestante.

Resignou à vida eclasiástica, depois de um incidente estranho: foi apanhada a conduzir com uma taxa de alcolémia ilegal.

Mas mantém elevadíssimas quotas de popularidade, entre a comunidade evangélica.

E ainda há uma terceira mulher. Trata-se de Gesine Schwan, tem 67 anos, é professora de Ciência Política e membro do SPD.

O seu nome já entrou na mesma corrida, em edições anteriores.

A imprensa fala do desejo de democratas- cristãos e social-democratas de apresentarem uma candidatura comum.