Última hora

Última hora

População da Luisiana luta contra o tempo

Em leitura:

População da Luisiana luta contra o tempo

Tamanho do texto Aa Aa

É enorme o esforço que as populações na Lusiana fazem para conter os efeitos da maior catástrofe ambiental de sempre, nos Estados Unidos.

Todos os dias vazam para o mar entre 12 e 19 mil barris de petróleo. A situação na Luisiana é desastrosa e a mancha de petróleo dirige-se para o Mississípi e Alabama.

O porta-voz da guarda costeira explica que as equipas estão no terreno, “incansavelmente, de Sol a Sol a fazer o possível para absorver o crude para salvarem tudo o que for possível. Particularmente aqui, o objectivo é minimizar os impactos, mas a vegetação vai morrer.”

A BP fez diversas tentativas para travar o crude que invade o mar mas prevê-se que, só em Agosto, a situação esteja, de facto, controlada. Por agora todas as alternativas são temporárias.

O porta-voz da empresa garante que, desde o primeiro dia, utilizaram recursos, de todo o mundo, para, por um lado, proteger a costa, por outro, conter e recuperar o que foi derramado. “Já conseguimos reunir quase 20 000 pessoas neste estado.”

Um desastre ecológico para os americanos e económico para a BP que já perdeu um terço do seu valor desde o incidente.

Por seu lado Obama tenta controlar a situação e esteve reunido com os responsáveis da comissão criada para investigar o derramamento.