Última hora

Última hora

Acidente pode significar o fim da BP

Em leitura:

Acidente pode significar o fim da BP

Tamanho do texto Aa Aa

Os problemas que a BP está a enfrentar com o derrame de petróleo no Golfo do México estão a colocar em risco a sobrevivência da própria companhia.

Muitos analistas interrogam-se se a BP vai sobreviver e qual vai ser o futuro do grupo, até agora um dos gigantes mundiais do petróleo.

Os títulos da BP não páram de caír na bolsa de Londres e há quem diga que a única saída é mesmo
a venda. Dois candidatos são já apontados: a Exxon-Mobil e a Shell, considerados os únicos grupos capazes de comprar a BP.

Desde o acidente, as acções da BP perderam mais de um terço do valor, caíram já 36%.

No ano passado, o grupo pagou seis mil milhões de euros em impostos e distribuiu dividendos de oito mil milhões, algo que não vai repetir-se este ano.

Segundo algumas estimativas, o acidente pode ter um custo de mais de dez mil milhões de euros.

Além de todos os problemas económicos, o acidente está a ter também efeitos políticos. É a primeira prova de fogo do governo liderado por David Cameron e Nick Clegg, saído das últimas eleições.

A dupla que lidera agora o Reino Unido tem que dar explicações a Washington sobre como lidar com este problema e sobretudo quem vai pagar as contas. O governo americano anunciou terça-feira que iria iniciar uma acção na justiça contra a petrolífera britânica.