Última hora

Em leitura:

Ferimentos impedem dois activistas de abandonar Israel


Turquia

Ferimentos impedem dois activistas de abandonar Israel

A maioria dos activistas pró-palestinianos já deixou Israel. Apenas dois foram impedidos de viajar devido aos ferimentos.

“Sionistas vão pagar pelo que fizeram” foram algumas das palavras ouvidas à chegada a Istambul.

Cerca de 500 activistas que integravam o comboio marítimo de ajuda a Gaza chegaram à Turquia durante a madrugada. Para a Grécia foram transportadas 35 pessoas.

Para as famílias é o fim de um pesadelo.
Para quem viveu a história na primeira pessoa um momento indescritível.

“A viagem foi horrível. Era como se a III Guerra Mundial estivesse a começar” afirma um activista alemão.

Uma holandesa diz que foi terrível. “Queríamos ir a Gaza numa missão humanitária e fomos atacados por militares durante a noite, em alto mar. Dispararam sobre nós e prenderam pessoas, o que é doloroso e chocante.”

A pressão sobre o Estado hebraico é cada vez maior. A Turquia pede o fim do bloqueio a Gaza. Uma hipótese descartada pelo Governo israelita.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Começa experiência marciana em simulador russo