Última hora

Última hora

Polícia britânica procura explicação para crime

Em leitura:

Polícia britânica procura explicação para crime

Tamanho do texto Aa Aa

Um dia depois, a sociedade britânica continua à procura de uma explicação para a chacina que matou 12 pessoas, feriu 11, cinco delas em estado grave e três em estado crítico.

As investigações prosseguem, na esperança de que os vestígios deixados permitam tirar conclusões, sobre as motivações do assassino.

Durante três horas, ele percorreu mais de 30 locais diferentes, disparou indiscriminamente, semeando o pânico na região turístisca de Cumbria, no noroeste de Inglaterra.

A população só se acalmou, quando a polícia encontrou o cadáver de Derrick Bird, de 52 anos, divorciado, pai de dois filhos, taxista de profissão, discrito pelos vizinhos como um homem tranquilo.

A hipótese de se tratar de um acto premiditado ganha consistência. Na véspera, Bird despediu-se do amigo Peter Leder, com uma frase enigmática: “não me voltarás a ver”.

Depois, apertou a mão a todos os colegas da praça de táxis e deixou mais uma professia: “vai haver um massacre amanhã”.

As respostas para tanto mistério podem estar no interior da casa que Bird habitava, com aparente tranquilidade.