Última hora

Última hora

Bento XVI apenas à hamonia na visita ao Chipre

Em leitura:

Bento XVI apenas à hamonia na visita ao Chipre

Tamanho do texto Aa Aa

Bento XVI chegou ao início da tarde a Pafos, no Chipre, dando início a uma visita de três dias àquele país.

À chegada ao aeroporto o Papa foi recebido pelas autoridades católicas e pelos presidente da República de Chipre, Demetris Christofias.

Ao lado do chefe da Igreja Ortodoxa Cipriota, o Arcebispo Chrysostomos Segundo, o Papa apelou à paz e harmonia entre vizinhos, fazendo assim referência ao conflito que divide a ilha.

Esta viagem ao Chipre é considerada de alto risco para o sumo pontífice. As divisões entre gregos e turcos, as falhas no seio da comunidade cristã ortodoxa, a questão da destruição dos edifícios religiosos cristãos e muçulmanos, poderão tornar-se num campo minado para o Papa.

Apenas três por cento da população é católica e Bento XVI é o primeiro Papa a visitar a ilha.

Após rezar no local onde São Paulo pregou,
Bento XVI celebrou uma cerimónia ecuménica com a participação de Chrysostomos Segundo e o Sínodo, o mais alto órgão do governo da Igreja Ortodoxa.

De seguida o Papa seguirá para Nicosia, onde entregará aos bispos do Médio Oriente o “Instrumentum Laboris”, documento de trabalho do sínodo que se realizará no Vaticano, entre 10 e 24 de Outubro, sobre a situação da Igreja Católica naquela região.