Última hora

Última hora

Exército israelita disparou à queima roupa sobre ativistas da frota humanitária

Em leitura:

Exército israelita disparou à queima roupa sobre ativistas da frota humanitária

Tamanho do texto Aa Aa

Os organizadores da frota humanitária de Gaza divulgaram novas imagens da abordagem do exército israelita ao navio turco Mavi Marmara, na passada segunda-feira.

O vídeo coincide com as mais recentes revelações sobre as circunstâncias do ataque que provocou pelo menos nove mortos e 48 feridos.

Segundo o jornal britânico The Guardian, os militares israelitas teriam disparado à queima roupa sobre os ativistas, a maioria de nacionalidade turca.

O resultado das autópsias revela também a existência de trinta impactos de bala nos cadáveres das nove vítimas mortais. Em pelo menos cinco, os ferimentos foram detetados ao nível das costas ou da cabeça.

Factos que voltam a pôr em causa a versão de Israel que afirmara ter agido em legítima defesa, depois dos soldados terem sido atacados com fisgas e barras de metal.

Pelo menos seis activistas permanecem desaparecidos.

Um dia depois do funeral da última vítima mortal em Ancara, a organização Amnistia Internacional somou-se às várias vozes que exigem a abertura de um inquérito internacional às circunstâncias do incidente.