Última hora

Última hora

Maré Negra chegou às praias da Florida

Em leitura:

Maré Negra chegou às praias da Florida

Tamanho do texto Aa Aa

A maré negra já chegou às praias do noroeste da Florida. Em vez de mergulhos, é tempo de limpezas.

Todos os anos, oitenta milhões de pessoas passam por estas praias. O turismo representa 60 mil milhões de dólares anuais e quase um milhão de postos de trabalho.

Além disso, foi declarado o estado de “catástrofe para a pesca” na região.

“Detesto isto. Vivi aqui a minha vida toda. Esta é a minha praia e não quero ver crude nela. Se estas pequenas manchas forem tudo, então podemos limpá-las e viver com elas”, desabafa um representante das autoridades locais.

Barack Obama efectuou ontem a terceira visita à zona sinistrada na Luisiana. O presidente criticou os lucros multimilionários da petrolífera BP e as suas campanhas para limpar a imagem, avisando que há indemnizações a pagar. Os residentes não poupam críticas à gestão da crise.

“Claro que as pessoas estão chateadas porque não foi feito nada realmente a sério. A parte mais triste é quando vemos quem está a sofrer as consequências. Esta é uma excelente área para pesca. É repugnante vermos que se perderam muitas formas de ganhar a vida”, adianta um pescador.

Nos últimos dois dias, o vento levou o petróleo em força para a reserva de pelicanos de Queen Bess. 75 aves foram recolhidas e levadas para o centro veterinário de Fort Jackson. A limpeza de cada pelicano leva mais de uma hora e apenas um em cada dois sobrevive. A maior parte não resiste ao crude que engoliu ou ao stress.