Última hora

Última hora

Novas imagens aumentam confusão sobre o assalto israelita ao Mavi Mármara

Em leitura:

Novas imagens aumentam confusão sobre o assalto israelita ao Mavi Mármara

Tamanho do texto Aa Aa

Activistas que defendiam um navio em águas internacionais e assistiam os feridos ou soldados israelitas subjugados por islamistas radicais?

Duas interpretações bem distintas das últimas imagens divulgadas por uma ONG turca do sangrento assalto ao navio Mavi Mármara ao largo de Gaza, há uma semana atrás.

O caso levanta cada vez mais interrogações e vários países sublinham a necessidade de um inquérito internacional, reafirmada este domingo pela França e pelo Reino Unido.

O chefe da diplomacia britânica afirmou que “é muito importante que se realize uma investigação rápida, imparcial, credível e transparente. E deve haver, no mínimo, uma presença internacional nesse inquérito”.

Israel recusou a proposta das Nações Unidas para que uma comissão internacional dirija as investigações do assalto hebraico ao navio de bandeira turca, que resultou na morte de nove activistas pró-palestinianos.

O governo israelita está a estudar as modalidades de uma comissão de inquérito e as possíveis respostas às críticas internacionais.

Israel decretou ontem a expulsão dos activistas que tentaram, este sábado, quebrar novamente o cerco à Faixa de Gaza a bordo do navio irlandês Rachel Corrie.

O Estado hebraico enfrenta pressões crescentes para acabar com os três anos de bloqueio ao território palestiniano.