Última hora

Última hora

Espanha: funcionários públicos em greve

Em leitura:

Espanha: funcionários públicos em greve

Tamanho do texto Aa Aa

Agora é o sector público espanhol que se revolta contra o plano de austeridade do governo. Os funcionários estão a cumprir uma greve de 24 horas contra as medidas anunciadas pelo executivo socialista.

Entre as medidas do governo para reduzir o défice estão a redução no investimento público e nos salários de governantes e funcionários.

O corte é de 5% já a partir deste mês de Junho e, pelo menos, até ao final do ano. O objectivo global é uma redução da despesa pública em 15 mil milhões de euros em 2010 e 2011.

Os sindicatos invocam que estas medidas não são adequadas porque “é impossível que um corte nos fundos públicos de pensões e salários leve ao crescimento económico. As pessoas vão comprar menos e haverá menor crescimento”, afirma este sindicalista.

Para além da greve estão previstas manifestações ao fim da tarde por todo o país.

Em Espanha, o sector público ocupa 20% da força de trabalho e os sindicatos garantem que este não será o último protesto.

“Pensamos que estes cortes não vão resolver os problemas económicos. Temos outros problemas. Isto vai afectar as pessoas que já têm dificuldades”

Segundo os sindicatos o sector está parado a 75%, mas o governo diz que a paralisação não vai além dos 16%.

O dia de greve surge na véspera de o governo apresentar o projecto de reforma do sistema laboral aos sindicatos e todos os parceiros sociais, dando início a negociações que se prevêm dificeis.

Para esta terça-feira, o executivo madrileno garante os serviços mínimos em hospitais e escolas. Os transportes, geridos em grande escala por empresas privadas, não estão a ser muito afectados.