Última hora

Última hora

Holanda: liberal poderá assumir chefia do Governo

Em leitura:

Holanda: liberal poderá assumir chefia do Governo

Tamanho do texto Aa Aa

É o primeiro país da zona euro a ir à urnas desde o colapso da economia grega.

A crise da dívida dominou a campanha para as legislativas na Holanda e poderá conduzir, amanhã, ao poder um liberal, o que já não acontece há cerca de um século.

As últimas sondagens dão como praticamente certa a vitória de Mark Rutte, mas sem maioria. O Partido Liberal deverá conseguir 36 dos 150 lugares no parlamento.

Em segundo lugar surgem os trabalhistas liderados por Job Cohen. Os democratas-cristãos do actual primeiro-ministro, Jan Peter Balkenende, ocupam a terceira posição nas intenções de voto.

A corrida anuncia-se cerrada e tudo indica que o país vai continuar a ser governado por uma coligação.

“Este país voltou-se para dentro. Começou a preocupar-se com o que se passa no interior e há uma tendência para ignorar o que acontece no mundo” afirma um analista.

Um mundo que continua a influenciar o rumo do país. Em Fevereiro, o Afeganistão fez cair a coligação holandesa.

Tudo porque os partidos do poder não chegaram a um acordo sobre a permanência dos soldados no país. O regresso a casa das tropas estava previsto para o final do ano, mas o líder democrata-cristão mostrou-se disposto a prolongar a missão até Agosto de 2011.

A Holanda conta com cerca de 2000 soldados no terreno. Mais de duas dezenas foram mortos desde 2007.