Última hora

Última hora

Tripoli expulsa representação da ONU para os refugiados

Em leitura:

Tripoli expulsa representação da ONU para os refugiados

Tamanho do texto Aa Aa

A Líbia ordenou à agência das Nações Unidas para os refugiados que encerre as operações no seu território.

Tripoli considera que as actividades dos representantes do Alto Comissariado são “ilegais”, já que o regime líbio não assinou a Convenção de Genebra sobre Refugiados.

O organismo internacional, presente na Líbia desde 1991, lamenta a decisão.

A porta-voz do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados Laura Boldrini sublinha que “é um motivo de grande preocupação, porque cria um vazio. A Líbia tornou-se, actualmente, num país desprovido de instrumentos necessários para gerir as questões relativas ao asilo”.

Tripoli concluiu há um ano um acordo com Roma para o envio para a Líbia de imigrantes clandestinos interceptados no mar. Organizações de direitos humanos acusaram a Itália de pôr em perigo a vida desses imigrantes.

Sem qualquer representante da ONU no território líbio, será impossível conhecer o destino de milhares de africanos que tentam chegar clandestinamente, todos os anos, às costas europeias.