Última hora

Última hora

Cameron não quer "nem mais um soldado britânico no Afeganistão"

Em leitura:

Cameron não quer "nem mais um soldado britânico no Afeganistão"

Tamanho do texto Aa Aa

David Cameron começa a preparar o terreno para uma retirada dos soldados britânicos do Afeganistão.

O recém-eleito primeiro-ministro deslocou-se a Cabul para anunciar que não enviará mais nenhum militar para o país e que o contingente não ficará nem mais um dia do que o necessário.

A visita inesperada ocorre num momento em que Cameron tenta aliar duas prioridades, a redução da despesa pública britânica e a gestão da impopularidade do conflito afegão junto da opinião pública.

“O meu principal dever como primeiro-ministro é de fazer com que as nossas forças armadas tenham o equipamento e a protecção necessárias para realizar esta missão vital aqui no Afeganistão”.

Cameron reuniu-se com o presidente afegão Hamid Karzai, antes de se encontrar com os soldados britânicos no terreno.

Londres sublinhou que não vai participar no reforço de 30 mil homens pedido por Washington para tentar pôr fim ao conflito no próximo ano.

O contingente britânico é o segundo maior destacamento estrangeiro no Afeganistão.

Em nove anos de guerra registou 300 baixas, inflamando a polémica no Reino Unido quanto à falta de protecção e de preparação dos militares no terreno.