Última hora

Última hora

Mulheres de Srebrenica congratulam-se com condenação por genocídio

Em leitura:

Mulheres de Srebrenica congratulam-se com condenação por genocídio

Tamanho do texto Aa Aa

Dois sérvios da Bósnia foram condenados esta quinta-feira a penas de prisão perpétua pelo Tribunal Penal Internacional para a ex-Jugoslávia (TPI), devido à sua responsabilidade directa no massacre de Srebrenica.

O colectivo de Haia, na Holanda, sentenciou ainda outros cinco réus com penas dos cinco aos 35 anos de encarceramento. Esta é a primeira vez que o TPI pronuncia uma pena por genocídio.

Para os familiares das vítimas de Srebrenica, “o número de anos a que os réus foram condenados não é importante. O que conta é a condenação de um crime. Isto é o que é importante para as gerações futuras da Bósnia-Herzegovina” explica uma mulher que perdeu o marido e o filho.

Este foi o maior julgamento do TPI desde a sua criação, em 1993. O ex-coronel Ljubisa Beara, de 70 anos, e o antigo tenente-coronel, Vujadin Popovic, de 53, foram condenados por genocídio. O TPI já tinha pronunciado uma condenação semelhante em 2001 mas esta acabou revogada por uma sentença de recurso.

Em Julho de 1995 as forças sérvias da Bósnia exterminaram quase oito mil homens e adolescentes muçulmanos em nome da limpeza étnica.