Última hora

Última hora

Washington quer providência cautelar sob conta bancária da BP

Em leitura:

Washington quer providência cautelar sob conta bancária da BP

Tamanho do texto Aa Aa

É sob um horizonte negro que decorre esta segunda-feira a reunião do conselho de administração da BP.

Os dirigentes deverão discutir a distribuição dos dividendos trimestrais aos accionistas. A pressão é enorme para que a companhia suspenda os dividendos até ter a certeza da dimensão dos custos da catástrofe no Golfo do México.

Os últimos dados revelam que a BP já gastou 1,6 mil milhões de dólares – 1,3 mil milhões de euros. Vários peritos estimam que a factura poderá oscilar entre 30 e 100 mil milhões de dólares, entre operações de limpeza, indemnizações, multas ao Estado americano e processos em tribunal.

A administração americana quer por sob sequestro uma das contas do grupo, para garantir que a BP cumprirá as suas obrigações.

“Queremos ter a certeza de que o dinheiro será usado para pagar as indemnizações legítimas, que as pessoas serão ressarcidas das perdas. Ter a certeza de que o dinheiro vai ser administrado de forma independente e que não haverá protelamentos”

Barack Obama, que está a ser acusado de incapacidade para lidar com o problema, é esperado, uma vez mais, esta segunda-feira na região atingida pela maré negra.