Última hora

Última hora

Inquérito sobre o "Domingo Sangrento" é divulgado hoje

Em leitura:

Inquérito sobre o "Domingo Sangrento" é divulgado hoje

Tamanho do texto Aa Aa

Esta terça-feira – trinta e oito anos depois do “Domingo Sangrento” – serão divulgadas as conclusões do inquérito sobre a morte de 14 activistas durante a marcha pelos direitos civis da comunidade católica na Irlanda do Norte.

As investigações foram atribuídas em 1998, pelo então primeiro-ministro britânico Tony Blair, a uma comissão liderada pelo juíz Mark Saville.

Doze anos depois, o relatório final de cinco mil páginas – que compila mais de 2500 testemunhos – foi finalmente entregue ao governo de David Cameron, que apresentará as principais conclusões perante o Parlamento.

O inquérito sobre um dos incidentes mais marcantes das três décadas de conflito intercomunitário na Irlanda do Norte custou uns impressionantes 230 milhões de euros.

Os familiares dos 14 activistas mortos por paraquedistas britânicos a 30 de Janeiro de 1972 sempre defenderam que os militares abriram fogo sobre civis desarmados, que não tinham qualquer ligação com o IRA (Exército Republicano Irlandês, antigo braço armado do Sinn Fein).