Última hora

Última hora

Merkel e Sarkozy aproximam posições para o G20 de Toronto

Em leitura:

Merkel e Sarkozy aproximam posições para o G20 de Toronto

Tamanho do texto Aa Aa

Um imposto sobre a banca e sobre as transacções financeiras. Esta é a proposta que a Alemanha e a França vão levar à reunião do G20 em Toronto.

Angela Merkel acredita que é preciso uma autoridade que salvaguarde as políticas económicas não só da Zona Euro, mas de toda a União Europeia.

Da reunião mantida em Berlim entre a chanceler alemã e Nicolas Sarkozy saiu o reforço da cooperação entre os dois países. Para o presidente francês “a regulação dos mercados e o problema dos especuladores não são a mesma coisa. O nosso método deve ser mais operacional e pragmático. Por isso, um governo a 27 e, em caso de necessidade, reuniões sucessivas para responder aos problemas da Zona Euro”.

Ambos os países defenderam a prioridade de os Estados-membros serem obrigados a respeitar o Pacto de Estabilidade e, caso não o façam, serem sancionados, com a supressão de direito de voto em certa cimeiras.

Merkel: “Estamos de acordo que temos de pensar na mudança dos tratados. A França e a Alemanha vão fazer propostas nesse sentido. Advogamos o reforço do Pacto de Estabilidade e Crescimento para que Estados que violem ‘notoriamente’ o limite do défice orçamental de três por cento ou o limite de endividamento de 60 por cento do Produto Interno Bruto (PIB), percam o direito de voto”.

Relativamente ao rumores sobre divergências entre Paris e Berlim, o presidente francês afirmou que as negociações “tempestuosas” entre os dois se devem ao facto de ambos quererem um debate criterioso sobre todas as opções políticas.