Última hora

Última hora

Os inocentes do Domingo Sangrento

Em leitura:

Os inocentes do Domingo Sangrento

Tamanho do texto Aa Aa

Quase 40 anos depois do Domingo Sagrento, chegou-se à conclusão que a acção do Exército britânico, que abriu fogo sobre manifestantes norte-irlandeses, só matou inocentes.

Os familiares das vítimas concentraram-se hoje em Londonderry, na Irlanda do Norte, exibiram fotografias dos seus mortos e marcharam em silêncio. Depois numa tribuna todos os nomes foram lembrados e declarados inocentes.
Gerry Duddy, irmão de Jackie, uma das primeiras vítimas recorda: “Há 38 anos, um jovem, meu irmão, corria para fugir dos soldados quando foi abatido e nesse momento ele não constituia uma ameaça para ninguém. Estou satisfeito por poder dizer hoje que Jackie estava inocente”.

“Chamo-me Geraldine Dougerthy, sou sobrinha de Gerard Dougerthy, hoje ficou claro que o mundo sabe que o meu tio estava inocente. Ele foi assassinado pelos soldados quando tentava fugir dos soldados”.
O relatório de 5 mil páginas levou 12 anos para ser concluído, é o mais caro da história da Justiça britânica, custou cerca de 230 milhões de euros.

O inquérito é resultado de uma promessa do ex-primeiro-ministro, Tony Blair, num momento em que tentava garantir o apoio dos republicanos para o acordo de paz.