Última hora

Última hora

Governo interino do Quirguistão ameaça encerrar base norte-americana

Em leitura:

Governo interino do Quirguistão ameaça encerrar base norte-americana

Tamanho do texto Aa Aa

A violência interétnica no Quirguistão poderá ter reflexos diplomáticos.

O governo interino quer que o Reino Unido extradite o filho do presidente deposto em Abril, caso contrário, ameaça encerrar a base norte-americana de Manaz.

O filho de Kurmambeck Bakiev pediu asilo político a Londres. Isto numa altura em que milhares de pessoas continuam a abandonar o país.

“Temos de partir e abandonar a nossa casa porque estão a matar homens e mulheres. Gostávamos de ficar porque foi aqui que nascemos e este é o nosso país” afirma uma mulher.

Na capital, Bichkek, dezenas de voluntários ajudam a polícia a manter a ordem.

Dentro de 10 dias, a população vai pronunciar-se sobre o projecto da nova constituição, que limita os poderes do Presidente do país.
O governo interino garante que a data é para manter:

“Temos de fazer o referendo porque precisamos de uma base legal. O número de participantes é uma questão secundária” afirma Azimbek Berknazarov.

O referendo é algo que passa ao lado de quem por estes dias pouco ou nada tem para comer. Os primeiros carregamentos de ajuda humanitária já começaram a chegar.

Os violentos conflitos da última semana provocaram cerca de 200 mortos, 1900 feridos e milhares de desalojados.