Última hora

Última hora

Hamas diz que a promessa de Israel é propaganda

Em leitura:

Hamas diz que a promessa de Israel é propaganda

Tamanho do texto Aa Aa

Israel comprometeu-se a facilitar a entrada de bens para uso civil em Gaza, mas não explicou como. A lista de produtos ou as condições para a importação são desconhecidas.

O comunicado revela, apenas, a novas regras deverão entrar em vigor nos próximos dias. Para o Hamas o anúncio é uma campanha de propaganda.

“Precisamos de materiais de construção como cimento e ferro. Ainda, que todos materiais pudessem entrar, nós não procuramos o levantamento parcial do bloqueio, mas o levantamento total” afirma o porta-voz do Hamas Sami Abu Zuhri.

Para já a passagem – ainda que limitada – de bens civis está, apenas, prevista por terra. Israel já fez saber que pretende manter uma vigilância apertada. Tudo para evitar que os materiais sejam utilizados para reconstruir as infra-estruturas militares do Hamas destruídas durante os bombardeamentos israelitas em Dezembro de 2008 e Janeiro de 2009.

Mark Regev, porta-voz do chefe de governo israelita defende que “é necessário continuar com os procedimentos de segurança para impedir que sejam importadas armas e material bélico que possam fortalecer a máquina militar do Hamas.”

O compromisso assumido pelo Estado hebraico ocorre cerca de duas semanas após o ataque à frota humanitária que seguia em direcção ao enclave palestiniano onde morreram nove activistas.