Última hora

Última hora

Teste à união em Bruxelas

Em leitura:

Teste à união em Bruxelas

Tamanho do texto Aa Aa

Enviar uma mensagem de força e de unidade aos mercados financeiros é um dos objectivos da cimeira dos líderes da União Europeia, em Bruxelas.

Os chefes de Estados de Governo dos 27 querem maior disciplina orçamental e isolar a crise da divida grega.

O encontro deverá girar em torno do acordo alcançado na segunda-feira entre a chanceler alemã e Presidente francês sobre o reforço das regras de gestão do euro.

Berlim propõe, por exemplo, a instituição de uma taxa sobre as transacções financeiras

“A Alemanha e a França chegaram a um entendimento para que sejam os responsáveis pela crise a pagá-la” afirma Angela Merkel.

Incontornáveis são as dificuldades de acesso dos bancos espanhóis ao financiamento externo

Isto numa altura em que muitos acreditam, que a Espanha se prepara para se socorrer do fundo de estabilização do euro. Uma hipótese negada por Bruxelas, pelo Governo espanhol e Fundo Monetário Internacional.

Ontem o primeiro-ministro, José Luis Rodríguez Zapatero, garantiu no Parlamento que a Espanha é um país sólido e com crédito internacional.

Madrid prepara-se para pôr em marcha a reforma do mercado laboral tal como pedia o Fundo Monetário Internacional, num país onde a taxa de desemprego ultrapassa os 20%.