Última hora

Última hora

Cidadão norte-americano executado por fuzilamento

Em leitura:

Cidadão norte-americano executado por fuzilamento

Tamanho do texto Aa Aa

Ronnie Lee Gardner foi executado por fuzilamento no estado norte-americano do Utah. É a primeira vez em 14 anos que é praticado este método nos Estados Unidos.

No Utah, a pena de morte por fuzilamento foi abolida há seis anos, mas quem foi condenado antes de 2004 pode escolher entre este método ou a injecção letal.

O familiar de uma das vítimas de Gardner descreve o fuzilamento: “Colocaram-lhe um capuz na cabeça e esperámos apenas alguns minutos. Depois, ouvimos os tiros e ele parou de respirar. Foi muito mais humano do que aquilo que ele fez ao meu primo.”

Ronnie Lee Gardner foi condenado à morte em 1985 pelo homicídio de um advogado durante a tentativa de fuga do tribunal, onde estava a ser julgado por outro homicídio.

O irmão de Gardner diz que não concorda com a pena de morte, por isso, julga que “foi cometido um crime, tal como o que o irmão praticou”. Promete que “vai lutar contra a pena de morte, com a qual nunca concordou, nem antes de Ronnie e muito menos agora”.

A família e os amigos fizeram uma vigília por Gardner. Alegam que o condenado sofreu abusos sexuais quando era criança e tinha problemas mentais antes dos homicídios. Dizem ainda que nos 25 anos que passou na prisão, à espera da morte, mudou bastante e queria entrar num programa de reabilitação.