Última hora

Última hora

Radzymin e o impacto eleitoral da tragédia de Smolensk

Em leitura:

Radzymin e o impacto eleitoral da tragédia de Smolensk

Tamanho do texto Aa Aa

Será que a tragédia de Smolensk vai influenciar as presidenciais polacas? Tudo indica que sim, pelo menos na cidade de Radzymin, símbolo ela própria de um evento que mudou a história. Em 1920, os polacos derrotaram na cidade os bolcheviques e conquistaram a independência.

Num país católico a 95%, o luto acaba por marcar os espíritos e o ambiente político, como reconhece o presidente da câmara, Zbigniew Piotrowski: “Este grande traumatismo nacional, o drama de Smolensk marcou de forma profunda a cidade de Radzymin, porque o presidente Kaczynski e os generais estiveram aqui. É uma cidade histórica. Sentimos de forma profunda a mudança de ambiente no nosso país”.

Nesta cidade dos arredores de Varsóvia, tal como no resto do país, houve uma onda de empatia. Jaroslaw Kaczynski conseguiu recuperar num mês o atraso que tinha nas sondagens. Para outros, este período serviu para cimentar a escolha. É o caso da família Malek.

Grzegorz e Marzena Malek afirmam: “Sobretudo, depois da tragédia de Smolensk, estamos convencidos da escolha que fizemos antes desta catástrofe. Sabemos quem deve comandar este país”. “Além disso pensamos que se deve manter uma certa política de equilíbrio no país. Isso significa, que o governo e o presidente devem ser de duas correntes políticas diferentes. Sempre tentei votar assim para guardar este equilíbrio”.