Última hora

Última hora

Polacos vão a votos em tempo de tragédia nacional

Em leitura:

Polacos vão a votos em tempo de tragédia nacional

Tamanho do texto Aa Aa

Mais de 30 milhões de polacos são chamados a votar este domingo, nas eleições presidenciais mais conturbadas de sempre, ensombradas pela morte de Lech Kaczynski num acidente de aviação e pelas recentes inundações.

A batalha disputa-se entre dois candidatos, num grupo total de dez.

Branislaw Komorowski, europeísta, da Plataforma Civil, lidera as intenções de voto. Conta com o apoio do primeiro-ministro Donald Tusk, que em 2005 se perfilava como vencedor das presidenciais, mas acabou por ser derrotado.

Logo depois, cada vez mais próximo, está Jaroslaw Kaczynski, o candidato do Partido Lei e Justiça, irmão gémeo do presidente falecido.

Estas eleições são vistas como uma oportunidade para definir o tom das relações de Varsóvia com a União Europeia e a Rússia.

Teme-se que uma baixa participação no escrutínio possa jogar a favor do partido Lei e Justiça, do eurocéptico Kaczynski, que assumiu um discurso mais centrista, apoiado na solidariedade.

As sondagens indicam uma afluência às urnas de pouco mais de 50 por cento. Os dois homens poderão ser obrigados a disputar uma segunda volta já no próximo dia 4 de Julho.