Última hora

Última hora

Trichet pede "mão de ferro" contra défices

Em leitura:

Trichet pede "mão de ferro" contra défices

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente do Banco Central Europeu está confiante na resistência do euro. Jean-Claude Trichet salientou o bom trabalho que o governo da Grécia está a fazer para sair da actual crise da dívida e voltou a afirmar que a moeda única europeia não está em perigo.

Apelou às sanções, para obrigar os Estados-membros a respeitar os limites do défice: “Em caso de desrespeito dos limites, as sanções têm de ser aplicadas muito mais cedo e de forma mais alargada. Não devem afectar apenas os países com défice excessivo, como também aqueles que não estão a fazer progresso suficiente nos objectivos orçamentais a médio prazo”.

Trichet apelou aos governos da Zona Euro para que assumam o papel de vigilantes uns dos outros e assim evitem derrapagens nos orçamentos.

O banco central da Grécia, na voz do governador, garantiu que o país está no bom caminho no que toca a equilibrar as contas: “O potencial de crescimento da Grécia é muito grande e acredito que a actual crise vai acabar por funcionar como catalizador para reformular a economia grega e torná-la um dos membros mais prósperos da Zona Euro”, disse George Provopoulos.

O governador do banco central grego reafirmou o objectivo de reduzir o défice orçamental do país abaixo dos 3% em 2013. O BCE aplaude estas medidas. O povo grego nem por isso.

Isto porque o endireitar das contas está a ser feito, segundo muitos, a um custo muito elevado para a população.