Última hora

Última hora

Mundial deprime franceses

Em leitura:

Mundial deprime franceses

Tamanho do texto Aa Aa

A França vive dias de depressão nacional, com a eliminaçao da sua equipa de futebol do mundial.

Uma passagem rápida pela África do Sul, sem glória. Último lugar do grupo, um empate, duas derrotas, apenas um golo marcado e um vendaval de indisciplina interna.

O seleccionador, Raymond Domenech, depois de seis anos, prepara-se para sair pela porta dos fundos. O euro 2008 já tinha corrido mal, o mundial 2010 correu ainda pior.

Os adeptos falam mesmo de escândalo.

“Francamente, fazer tantos quilómetros para ver rapazes que não tem vontade correr, é escandaloso”.

“Isto não é uma equipa, é um bando de miúdos imsuportáveis”

À chegada, olhos no chão, pressa em escapar à curiosidade dos jornalistas e aos estados de alma dos adeptos.

O presidente da Federação quer manter-se nos comandos, mesmo com o navio a naufragar.

“Tenho também um sentimento de fidelidade ao meu ideal e digo a mim próprio que não tenho o direito de abandonar o navio, neste momento”.

As palavras continuam a ser pesadas. A ministra dos Desportos Roselyne Bacchelot, fala em “catástrofe” e “desespero”.

Mas vai haver acertos de contas. O capitão Patrice Evra, promete contar toda a verdade dentro de dias.